skype: psymaker
+7 (812) 552-67-19
shop@psymaker.com

Análise de sinais bioeletrográficos em sementes de feijão-branco tratadas com altas diluições

As plantas cultivadas possuem grande variabilidade, inclusive dentro da mesma variedade e isto pode representar perda de qualidade no desenvolvimento das plantas, influenciando na queda do rendimento final. A utilização de técnicas e métodos de análise “não destrutivos” permite avaliar todo o processo, inclusive a seleção de propágulos de maior qualidade numa etapa anterior ao desenvolvimento das plantas. Este tipo de intervenção é bem conhecida na análise de imagens de raio X, ultrassom e ressonância. Porém já existem técnicas de menor custo e mais rápidas para verificar o efeito de tratamentos no desenvolvimento das plantas, sem prejuízo da perda das amostras utilizadas, como é o caso do biospeckle (Rabelo et al., 2011), do escâner GDV (gas discharge visualization), proveniente da bioeletrofotografia (Shtam et al., 1999, Minkin et al. 2005; Zanco, 2001) e, mais recentemente, o sistema de reconhecimento de padrões vibracionais humanos, apresentados no software VibraImage® ou VI (Minkin & Nikolaenko, 2008). Desde então, Zanco (2010) procurou identificar no sistema VI uma maneira mais rápida para análise de sementes vegetais através de algoritmos eficientes e classificação de padrões biológicos ou físico-químicos. Alguns desses estudos, especialmente relacionados à água e às altas diluições, incluem-se nos avanços da pesquisa vibracional e da ressonância magnética, aplicada inclusive a homeopatia na agricultura (Lenger, 2006; Zanco et al., 2013), com uma abordagem quântica discutida por Bonamin et al. (2008). Nesta pesquisa foi testado o efeito das altas diluições nas plantas de feijão-branco, utilizando um método de análise plasmática e de sinais biológicos provocados pelo uso das altas diluições, registrados nas imagens através do Sistema VI, em contato com as amostras vegetais.

Read / Download:

Análise de sinais bioeletrográficos em sementes de feijão-branco tratadas com altas diluições
© ELSYS Corp. 2009-2018.